Assine nossa newsletter.

Fique informado sobre as principais tendências em energias renováveis. Deixe seu e-mail e receba nossos conteúdos.

5 métodos para solucionar gargalos financeiros

  • gargalo financeiro

Uma gestão eficiente é aquela que tem controle sobre tudo o que acontece em uma empresa. Isso inclui analisar, encontrar a origem do problema e buscar soluções, independentemente de onde ele se encontra e o que afeta no negócio. A produtividade também está inclusa nisso, caso contrário, a organização não conseguirá gerar os rendimentos que espera. Quando o termo “gargalo financeiro” vem à tona, entende-se que, além de atrasar o produto final, também prejudica a produtividade da empresa, gerando obstáculos e, consequentemente, problemas financeiros.

Mas o que é gargalo financeiro?

Imagine a seguinte situação: uma empresa possui diversas etapas em seu processo de produção. Todas essas etapas passaram por um planejamento e determinação de prazos, e, por isso, seguem uma certa velocidade para entregar o que propôs dentro do tempo limite. Em certa fase, as atividades diminuíram e acabaram afetando todo o processo e desregulando tudo o que já estava estabelecido. Isso trouxe efeitos negativos para o resultado da cadeia produtiva e, por consequência, causou um gargalo de produção.

Quando uma etapa fica mais lenta, tem-se um gargalo de produção que acarreta uma série de prejuízos que levarão a empresa até outro tipo de gargalo: o gargalo financeiro. O primeiro é considerado como pontos dentro de um sistema que limitam a capacidade final de produção, podendo estar em qualquer uma das etapas de um sistema produtivo, como a compra de matéria-prima, manufatura, embalagem, estocagem, controle de qualidade e até nas vendas. O outro acaba sendo nutrido e gerando problemas no fluxo de caixa, prejudicando a organização de entradas e saídas de capital e afetando diretamente a gestão financeira eficiente da empresa.

Alguns fatores que podem acarretar gargalos financeiros são:

  • A despesa já ter sido lançada pelo setor de contabilidade e não ter sido estipulado um prazo inicial para pagamento;
  • Perder o prazo vigente de duplicatas e boletos;
  • Permitir que o cliente demore demais para pagar, ultrapassando prazos que já haviam sido firmados;
  • Não realizar o planejamento de compras e orçamentos.

O gargalo financeiro precisa ser encontrado e resolvido para que não gere custos extras para o negócio, porém nem sempre é fácil localizar onde ele está sendo ainda mais difícil ainda conseguir eliminá-lo. Isso acontece principalmente quando existem vários deles associados dentro do sistema produtivo. Ainda assim, encontrar uma solução para o problema é crucial para que a empresa continue competitiva no mercado.

Abaixo, foram selecionados cinco métodos para que seja mais fácil identificar e resolver o gargalo financeiro. São eles:

Evite estoque em excesso

Já ouviu falar sobre a política de estoques “Just in Time”? Ela sugere que o melhor é trabalhar com um giro de compras maior e quantidades menores. Assim, ao adotar essa estratégia, a empresa consegue fazer com que o fluxo de caixa tenha mais folga, conseguindo trabalhar de forma planejada. Fazer com que o estoque seja rotativo não ajuda apenas o fluxo de caixa, mas auxilia o planejamento estratégico e os custos empresariais.

Faça uma projeção do seu fluxo de caixa para até 90 dias

Seus clientes pagam em dia? Qual é o prazo que proporciona a eles? O prazo de venda se encontra com o de compra? Esses são alguns questionamentos que são úteis para projetar suas entradas e saídas em 90 dias. Projetar o fluxo de caixa é o passo ideal para a saúde financeira de toda empresa.

Reveja seu prazo com fornecedores e clientes

Quando o assunto é a entrada e saída de capital, é preciso entender que se trata de algo delicado e que exige comprometimento em longo prazo. Portanto, ter uma boa relação com clientes e fornecedores é primordial para o crescimento de um negócio. Assim, dialogar com seu cliente para saber qual é a melhor data para ele pagar o que deve, e negociar um aumento de prazo com seu fornecedor irá contribuir com um bom planejamento e controle do fluxo de caixa.

Verifique seu caixa todos os dias

Após seguir os métodos citados anteriormente, é necessário verificar o caixa todos os dias para que o trabalho realmente tenha resultados. Escolha uma pessoa que seja detalhista e meticulosa, para que ela verifique toda a entrada e saída, além de avaliar o comportamento em curto prazo. Isso ajudará a evitar surpresas e eliminar as chances de que algo comprometedor aconteça.

Opte por um software automatizado e peça ajuda a um especialista

Existem vários softwares para controle de fluxo de caixa no mercado, por isso procure um especialista no assunto para que ele te indique qual é o mais recomendado para atender aquilo que o seu negócio precisa. Assim, evitará a perda de tempo e dinheiro, além de conseguir aumentar o fluxo financeiro da sua empresa.

Esperar o gargalo financeiro aparecer é um grande erro. Opte por ações preventivas que impedirão que o fluxo de caixa seja prejudicado sem necessidade. Os métodos citados são essenciais para que um negócio cresça e se desenvolva com mais facilidade, por isso use-os.