Assine nossa newsletter.

Fique informado sobre as principais tendências em energias renováveis. Deixe seu e-mail e receba nossos conteúdos.

Crédito para produtores rurais de até R$ 15 mil: Programa Agroamigo Sol

  • crédito para produtores rurais

No final do mês de maio, o Banco do Nordeste lançou uma nova linha de crédito para produtores rurais familiares adquirirem kits de mini e microgeração de energia solar, além de outras fontes renováveis de energia. Os financiamentos do programa chamado Agroamigo Sol chegam ao valor de R$15mil, e irão representar muitos benefícios a pequenas propriedades rurais, com bônus de adimplência e vantagens especiais para empreendimentos localizados na região do Semiárido.

Como publicado no Jornal Diário do Nordeste, o presidente do BNB, Marcos Holanda, destaca que, além de atender às demandas dos clientes por meio da redução do custo de produção, essa iniciativa é importante também para a questão climática e leva a inovação a localidades mais carentes. Marcos avalia que esse programa, com juros de 0,5% ao ano, irá atender a um percentual representativo dos produtores e também será um apoio aos pequenos produtores, que mais precisam de incentivos. Segundo ele, “A autonomia dada ao produtor na geração da sua própria energia é uma revolução”.

Segundo o superintendente de Microfinanças e Agricultura Familiar, Alex Araújo, há sistemas de geração de energia a partir de R$900, para o bombeamento de água de poços, até mais complexos, de R$13 mil. A micro e minigeração  de energia solar irá também beneficiar comércios de pequenas e médias cidades do interior, contribuindo para a redução dos gastos com energia elétrica em iluminação e utilização de máquinas.

Ainda de acordo com Alex, “A taxa de juros varia de 0,5% ao ano, para o enquadramento do Pronaf B, até 5,5% ao ano. Sobre o pagamento em dia, ainda tem um bônus de rebate que faz com que a taxa fique realmente muito baixa. O prazo varia de 2 a 10 anos, dependendo do perfil do projeto. É uma condição bem favorável para o produtor rural de origem familiar” – são muitas as facilidades para o segmento.

O superintendente afirmou que ainda não foi reservada uma carteira específica para essa linha, assegurando que há capacidade para atender à demanda. Segundo ele, os seis primeiros meses terão um caráter mais educativo, e é possível que no próximo ano já seja necessário ter uma reserva em relação à demanda que se identifique.

Publicado originalmente em: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/negocios/microgeracao-ate-r-15-mil-de-credito-1.1759499